quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

Um Novo Tempo


Mesmo sabendo que não viria
Todos os dias fui invadida pela saudade e pela certeza de que de algum modo,comigo estaria.
Ah,nem precisava olhar o relógio…a gente nunca marcou o encontro. Ele apenas acontecia. Num outro espaço,sem tempo correndo. Para o amor não há tempo,se tem verdade nos sentimentos.
Eu sabia,te sentia. Você nada dizia.
De um modo incomum a gente se unia.
Sem palavras,sem cobranças,sem falsas esperanças.
Ainda há tempo para tantas coisas,ainda há vida pulsando aqui dentro,tivemos o nosso momento.
O amor gravita entre dimensões,não precisamos vibrar no sofrimento.



Crônicas: Aquele Olhar 
Valdelice Nunes
Dezembro/2022
*imagem* Pinterest
#Jøfráseø_Editora



https://www.facebook.com/Valdelicenune

4 comentários:

chica disse...

Que lindo! Adorei te ler! beijos, ótimo dezembro,chica

Ginebra Blonde disse...

El amor no entiende de tiempo y espacio; solo es y se expresa desde su inconmensurable latido… Y fluir… Solo queda fluir y saberlo desde cada ápice de la piel y del alma…

Bello e inspirador, Valdelice.
Bsoss, y muy feliz mes 💙

Cidália Ferreira disse...

Um poema fabuloso!!
.
Sentimento imaculado ...
.
Beijo. Boa noite!

A.S. disse...

Muito belo o teu poema!
É assim o amor! Mesmo distantes, sentimos a mesma saudade, o mesmo desejo, a mesma vontade de estar junto desfrutando todo o tempo que foi perdido em amargas hesitações. Precisamos ser ousados para desfrutar tudo quanto o amor tem para nos dar!

Não percas tempo!
Beijos!

Amnésia

Tudo leva algum tempo? …Eu já não sei! Sei que ele passa feito um vento Carregando e trazendo momentos que já nem sei se faz bem...