sexta-feira, 25 de novembro de 2022

estranho...


Aquilo era mesmo estranho,não saber quem era aquele estranho que outrora dividiu dias coloridos comigo.
Havia algo nele inacessível. Me perguntava desde quando o olhei assim.
O olhar dele causa estranheza. Alguém com quem vivi anos e anos,sem saber quem era aquele que mirava o outro lado da rua. Alguém que nadou comigo em correntezas,agora olhava o céu cinza e entre as pessoas na rua desaparecia…



Crônicas: Aquele Olhar 
Valdelice Nunes
Novembro/2022

Um comentário:

Amnésia

Tudo leva algum tempo? …Eu já não sei! Sei que ele passa feito um vento Carregando e trazendo momentos que já nem sei se faz bem...