sexta-feira, 28 de maio de 2021

Vênus de Lespugue


Com formas arredondadas
Formas não padronizadas
Beleza marginalizada
Não comercializada

Amuleto da fertilidade
Sou minha ancestralidade
Curvas que te perturbam
Atiçam o teu querer

Sou musa real
Isso te faz endoidecer
A vênus que te emudece
Veneno que se espalha por você

quarta-feira, 26 de maio de 2021

Novidades chegando...


🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️🏵️

Oi gente bunita que comenta,segue e visualiza o Poetizando!
Hoje venho explicar porque ando "sumida".
Para quem ainda não sabe tenho uma doença chamada Fibromialgia. Já fiz vários posts sobre ela. Também já fiz alguns recessos por causa dos desconfortos que vivo.
No entanto,o motivo principal desse meu atual afastamento não é (diretamente) a doença.
Os motivos são outros,entre eles,alguns convites para escrever com poetas de Angola,no Facebook.
Pois é,lá tenho escrito duetos, participei de desafios e fui convidada a fazer parte de algumas antologias.
Então,decidi aceitar. Pois,é a primeira vez que dedico quase todo tempo que tenho ao ato de escrever.
Me ausentei daqui, temporariamente. Volto assim que concluir minha parte por lá. Afinal tudo que tenho vivido começou aqui. E daqui "ganhou o mundo"!
Quem escreve sabe que se não aproveitar o momento em que as ideias brotam,tudo pode se perder.
No meu caso,com as dificuldades cognitivas: memória e concentração, é certeza de que as ideias vão por água abaixo. Por isso,preciso aproveitar cada insight.
Sou grata a cada um de vocês,por não deixar de acompanhar minhas postagens,mesmo sem minha presença nos blogues de vocês.
Sem falar na saudade das interações aqui. É um outro ambiente,e me faz muito bem!

Aproveito para comunicar que farei alguns reposts,tem algumas postagens que precisam ter certas palavras (re) editadas. Porém, preservando a data original da publicação.

Xeru em cada um de vocês!

sábado, 22 de maio de 2021

Entre os dedos



O prazer estava entre os dedos
De ar venenoso,enchia os pulmões
Traguei a vida
Virei cinzas 
Por pensar aliviar a dor
Entre os dedos,o prazer
Dava fim ao viver
A princípio,não sabia
Depois...virei fumaça
Fui minha própria desgraça
Lentamente
Traguei
Em baforadas
Desci à cova
Por viver vaidades
Seguir propagandas
Ser alguém estiloso
De muito bom gosto
Cinzas ia virando
Entre os dedos
Fui meu próprio cinzeiro
Esmagado
Ao vento jogado



*Agradeço a presença de cada um nesse cantinho nosso,apesar da minha ausência no blog de vocês.

sábado, 15 de maio de 2021

FIBROMIALGIA


Doença ainda desconhecida
Dormência, fadiga, inchaço
Coisa mais esquisita

Distúrbio que atormenta a vida
Falha do sistema nervoso central
Cansa até receber uma visita
Dificuldade cognitiva, cólica, dor generalizada
Enfermidade que age como parasita.




*Imagem do Google
Valdelice Nunes
Postado no Facebook (in: grupo TENHO FIBROMIALGIA) em 16/02/21

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Abrace



Acolha a dor
Conforte a tristeza
É preciso abraçar 
Os maus momentos
Da mesma forma que 
Recebemos a felicidade

Acolha a amargura
Perdoe a si mesmo
Arrepender-se é não
Repetir o erro
E não revivê-lo

Acolha a revolta
Afague a indecisão
Não temos certeza 
O tempo inteiro
Nem sempre temos 
A melhor solução

Viver é uma constante
Desestabilização
O que nos cabe é avaliar
O momento e aprender
A respeitar as emoções

sexta-feira, 7 de maio de 2021

O MEDO

Segura a voz
na garganta e 
prende a esperança.

O sujeito desacredita de si
Tudo é nevoeiro sem fim
O medo nos faz cobranças
Acorrenta todos os outros sentidos
Desativa o botão da perseverança.

terça-feira, 4 de maio de 2021

Série Cartas



Penedo-Al
01 de Setembro de 1998


Oi Beto,
Recebi sua carta. Confesso que jamais esperei ler o que nela está escrito.
Nunca imaginei seus sentimentos por mim,desde que nos conhecemos no Penedo Fest.
Não escondo que rolou uma certa paquera. Mas saber que para você a coisa é mais séria,me surpreende.
Sentamos na pracinha da Igreja da Santa Cruz. Conversamos sobre outra menina que você paquerou na época. Não desconfiei que era uma forma de chegar a mim. Nem tinha como pensar diferente.
Como eu ia saber,se nunca falou mais abertamente?
Se deu algum sinal,não consegui captar. E se escolheu ela como meio de me causar ciúmes,não funcionou.
Entendi que me sondava para saber mais da Nicole.
Para mim,ter ido sentar um pouco,era para sair do meio de tanta gente e do barulho. Descansar as pernas e ou ouvidos. Tomar um "refri" mais sossegados.
Se algum dia voltar aqui falaremos disso,será o momento de esclarecer tudo que não foi dito.
Até lá,não vejo mal nenhum em continuar escrevendo para mim. Ainda temos tempo para preencher outras lacunas.
Fique tranquilo e continue firme nos seus objetivos. 
O que é nosso, ninguém tira!


Mil abraços

Denise

domingo, 2 de maio de 2021

Lua

👆 Outra dela @fanny.ilustra


Lua mensageira
Lua que enfeitiça
Corre e diz a ele
Que jamais desista

Lua namoradeira
Lua que fascina
Traz aquele que amo
Meu amor de menina

Lua,fiel companheira
Nas noites mais aflitas
Diz que ele também me olha
Ao longe,nas terras onde habita

Lua,luar...
Me traz uma solução
Para estar perto daquele
Que mora no meu coração

RE Cortes

>Infelizmente,não deu para botar outras fotos. É muita gente!< Eu sou fragmento de um imenso mosaico. Arte tecida pela vid...