terça-feira, 20 de dezembro de 2022

Eu sou,a voz do meu senhor
Eu posso ser tudo que quero ser
Eu tenho a força de co-criador
O que vem de dentro
Espelha todo o meu ser

Eu penso e crio
Noites quentes
Dias frios
Sou apenas eu
Vivendo os desafios

Demorei tanto para compreender
Hoje aceito o que pedi
Sei que de algum modo
Tudo se torna possível

Não há segredos
Afasto as más emoções
Atraio tudo que acredito 


Valdelice Nunes
Campinas, SP
Dezembro/2022
*imagem* Pinterest
#Jøfráseø_Editora



https://www.facebook.com/Valdelicenune



quarta-feira, 14 de dezembro de 2022

Expressão



Não vou mais escrever
Não quero descrever o batido 
nem o óbvio 
Sem eufemismos sem neologismos 

Não quero escrever versos decassílabos ou quadrinhas  
Isso não é estimulante 
nem me desafia

Chega de métrica e rima
Cansei dessa coisa de versar

Agora vou pintar cada impressão que a vida me dar
Cada técnica de pigmentação
Cores quentes ou monocromias 
irão compor melodias 

Fria? Acha que estou sendo fria?
Nada disso,o sangue que percorre minhas veias e faz pulsar a vida
Diz que devo deixar de imaginar
Poesia é vida
Deixei de escrever
Coisas sem sentido
Poesia é mergulhar no desconhecido 
e se arriscar…

Sei que nem todos compreenderão minha técnica
Porém,agora,estou liberta dessa ditadura literária
Como posso escrever sobre desfazer
 as amarras,se estou cativa?

Chega de escrita metrificada
Chega desse domínio gramatical
Escrever é trazer o íntimo para fora
A Literatura tem tantos dialetos
Não vou ser fiel ao que rege 
à escrita oficial!
Nem usarei licença poética.



Valdelice Nunes
Campinas, SP
Dezembro/2022
*imagem* Pinterest
#Jøfráseø_Editora



https://www.facebook.com/Valdelicenune

sexta-feira, 9 de dezembro de 2022

Fio condutor



Seus sussurros me deixam sem defesas
Palavras de feitiço
Invadem os recantos mais
 íntimos da alma
O som de sua voz se propaga
 e me leva aos labirintos do amor
Ainda não compreendi o que você faz comigo 
Mas quero sentir cada delícia 
dessa perda dos sentidos.


Valdelice Nunes
Campinas, SP
Dezembro/2022
*imagem* Pinterest
#Jøfráseø_Editora



https://www.facebook.com/Valdelicenune

quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

Um Novo Tempo


Mesmo sabendo que não viria
Todos os dias fui invadida pela saudade e pela certeza de que de algum modo,comigo estaria.
Ah,nem precisava olhar o relógio…a gente nunca marcou o encontro. Ele apenas acontecia. Num outro espaço,sem tempo correndo. Para o amor não há tempo,se tem verdade nos sentimentos.
Eu sabia,te sentia. Você nada dizia.
De um modo incomum a gente se unia.
Sem palavras,sem cobranças,sem falsas esperanças.
Ainda há tempo para tantas coisas,ainda há vida pulsando aqui dentro,tivemos o nosso momento.
O amor gravita entre dimensões,não precisamos vibrar no sofrimento.



Crônicas: Aquele Olhar 
Valdelice Nunes
Dezembro/2022
*imagem* Pinterest
#Jøfráseø_Editora



https://www.facebook.com/Valdelicenune

RE Cortes

>Infelizmente,não deu para botar outras fotos. É muita gente!< Eu sou fragmento de um imenso mosaico. Arte tecida pela vid...