domingo, 7 de agosto de 2022

Lá no Beco



E lá na rua de baixo,num bairro de uma cidadezinha qualquer,tem um beco esquisito e na casa amarela vive uma senhora que a toda pessoa que passa pergunta as horas.
Ela tem um gato preto que não sai da janela. Não sei quem ele tanto espera.

Na outra rua, mora quatro meninas que parece não ser tão diferente de mim e de você.
Somos adolescentes e gostamos de rir e cantar. Gostamos de colecionar bonecas de pano. E lhes batizar com lindos nomes.
Eu não apareço nesse conto. Quero dizer,não apareço tão claramente. Mas você pode ouvir minha voz. Quando ler cada linha escrita. Por isso nunca fico ausente.


Agora vou lhes apresentar minha amiguinha Vanessa,antes que eu esqueça,ela sonha ser uma linda princesa lusitana e com um beijo de verdadeiro amor transformar em príncipe um lindo sapo que canta na lagoa ao lado de sua casa.
Difícil não cair na gargalhada ouvindo ela falar toda abobalhada.

Ah,você também precisa conhecer a Iruama,ela tem um nome diferente. Gosta de postar fotos vestida com estilo.
Ela muito carinhosa, só que não deixa de lado nossas fofocas malucas.
A gente quando se encontra quase não desgruda!

E não esquecendo da nossa Edinha,ela é a casulinha. Toda linda e meiguinha. Ama estudar a Língua Portuguesa,adora música francesa que ouve nos programas de uma rádio... Num lugar chamado Morro Bento.
Não sei em qual rua fica nem se é aqui da cidade. Isso só ela sabe.
Menina muito inteligente,vive dando dicas para todas nós. Não quer ver suas amigas tirando nota baixa. Edinha é tudo de inusitada!

No finzinho da tarde, passa uma moça elegante de cinza. Lá por volta das dezoito e trinta.
E quando passa na frente da casa amarela,seu cachorro marrom fica alvoroçado. Quase que deixa a moça sem braço. Fica louco para pegar o gato preto. Todo mundo fica na porta,olhando a reação do gato e o beco se agita!
Coisa de cidadezinha,a gente fica na frente de casa e ver todo o movimento das folhas carregadas pelo vento.
A moça alta e franzina fala com autoridade ao seu cachorro marrom,sem alteração no tom voz. Ele se acalma e ambos seguem,logo todos entram e tudo se esquece.


Valdelice Nunes
Campinas, SP
Agosto/2022
*imagens* Pinterest

ALIPINHO/LITERATURA INFANTOJUVENIL
#contoparaadolescente
#gruponofacebook

Nenhum comentário:

Afastamento Pessoal (10)

Agora tudo começa a clarear Tudo faz muito sentido Todos os sentidos estão a aflorar Ativando as comunicações Confirmando as sen...