quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

BRADEI


Minhas culpas sufocam-me
O mundo desabou sobre mim
As dores são insuportáveis

Como o salmista, bradei…
Despi minh'alma
Ao meu Deus roguei justiça
 Janet Lee (Pinterest)


Não suporto mais calar
Minh'alma anda abatida
Somente Nele encontro vida

Bradei para ser livre de mim
Tudo lhe confessei
Tira-me desse lamaçal
Onde,imprudentemente, pisei!

Eu creio na tua justiça
Sei que conhece o meu avesso
E ouviu as minhas súplicas
Assim,apagarás as minhas culpas

Vazia é a vida 
Daqueles que não te buscam.

5 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde de toda paz, querida amiga Vall!
Uma maravilha seu poema e, conforme o salmo 104, Ele conhece nossa estrutura, só Ele.

"Sei que conhece o meu avesso".

Assim mesmo, querida.
Emoção por aqui eu senti e verdade incondicional.
Tenha dias abençoados com saúde junto aos seus amados!
Leia meu post no Blog Pérolas Espirituais, sei que vai gostar, bem como o Idade Espiritual... Se puder.
Tenha dias abençoados com saúde junto aos seus!
Beijinhos carinhosos e fraternos

Fiaris disse...

Falté unos días y encuentro mucha renovación da gusto abrazo.

" R y k @ r d o " disse...

Poema deslumbrante que muito gostei de ler.
.
.
Saudações cordiais
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos



Paulo - Pensador Espírito da Revelação disse...

Boa noite Val... seus versos são inspiração.

Paulo - Pensador Espírito da Revelação disse...

Boa noite Val... seus versos são inspiração. Desejo sucesso

D'lírios

E quando vejo lírios Vejo como miragem O semblante calmo O coração aberto O vento mistura Os pensamentos Toca os lírios Espalha ...