domingo, 25 de setembro de 2022

A ARTE E O ARTISTA


O artista (escritor) tem como instrumento a palavra,seja ela falada,cantada ou escrita.
Ela é o signo que representa os sentimentos,serão eles quem se comunicarão com a subjetividade do leitor. Envolvendo-o e convidando-o a mergulhar na proposta do artista.
Isso cria inúmeras sensações,a intenção é mesmo provocar reações.
Porque enquanto se ler acontece perguntas que podem ser respondidas ou não no texto.
As respostas podem surgir pela inferência e pela conclusão sobre o que já se conhece do assunto,e também pela pesquisa. Levando-o a saber mais fundo do assunto.
No processo de criação o artista sai de si mesmo. Permite-se ser outra pessoa,se transmuta em lugares, eras,emoções… Recriando o real e o abstrato.
De modo que sua própria compreensão rompe barreiras e vai além do inatingível fisicamente.
Transitando por dimensões do próprio eu,rebela-se contra tudo que conhece. E parte na busca de lembranças daquilo que talvez nunca viveu ou realizou. A escrita o faz livre. No seu mundo criativo não há limites ou dogmas.
Assim é possível acontecer a alquimia das cores,texturas,sabores,dos sons e olores. Tudo se mistura e se transfigura numa "tela" com forma,volume e profundidade.
E nela serão lidos uma teia de sentimentos que não alcançarão todas as realidades.
Nem todos estarão espiritualizados para essa conexão íntima com a escrita. Sobretudo,aqueles mais dogmáticos.
O grande desafio do artista é fazer-se compreender por meio de sua linguagem e pensamento codificado.
Pois toda arte é uma forma de comunicação,não importa o meio de expressão apresentada.
A arte se comunica com todos. Contudo,cada um absorverá de uma forma. A isso,alguns chamam de interpretação.
Um exemplo,todos podem desenhar um barco. Partindo de um modelo pré-estabelecido ou das lembranças dele na mente.
O resultado será a interpretação individual das pessoas que se permitiram recriar o barco.
Alguns resultados podem chocar, outros encantar e outros não dizer absolutamente nada para o sujeito observador.
O mesmo acontece com a arte escrita. Cada leitor terá sua própria observação da produção literária que tem em mãos ou na tela de um dispositivo.
A ficção é um simulador de realidades,que pode assustar até os mais íntimos dela.
O artista pode ser produto da arte,mesmo que seja ele a produzi-la.
Falando nisso,há artistas que produzem arte e há outros que são meros replicadores,esquecendo de que são sujeitos livres com sua intuição criativa.



Valdelice Nunes
Campinas, SP
Setembro/2022
*imagem* Pinterest
#Jøfráseø_Editora



https://www.facebook.com/Valdelicenune

3 comentários:

Jornalista Douglas Melo disse...

“Menina Maravilha”,
Gostei do texto apresentado.
Mas, existem artes que não necessitam das palavras... O cinema mudo ainda é a melhor prova disso; os mímicos, as “estátuas vivas” representadas em ruas e praças, por artistas “caricatos e emudecidos”, fazem parte das artes contemporâneas.
As palavras foram concedidas ao homem para explicar aquilo que se passa em seus pensamentos, assim como os pensamentos são espelhos das nossas palavras, porém, um reflexo pode ou não “escutar essa voz” tornando o pensamento em verbo.
Beijos e bom começo de semana!!!

- R y k @ r d o - disse...

Gostei muito do texto. Amei a imagem. A harmonia poética perfeita.
.
Uma semana feliz … cumprimentos poéticos
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Jovem Jornalista disse...

Texto incrível que resumiu bem o que é ser artista.

Boa semana!

O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts interessantes. Não deixe de conferir!

Jovem Jornalista
Instagram

Até mais, Emerson Garcia

Um Novo Tempo

Mesmo sabendo que não viria Todos os dias fui invadida pela saudade e pela certeza de que de algum modo,comigo estaria. Ah,nem p...